19/09/2017

Saiu o primeiro trailer de "Tomb Raider: A Origem" com Alicia Vikander



Para quem é fã do jogo, em especial ao reboot, vai "confundir" o filme com o game. O que é ótimo. Agora, quem não está acostumado - ainda acha que a figura de Lara é uma morena peituda, irá se surpreender ainda mais.



O filme, que tem data de estreia 16 de março de 2018,  tem como guerreira a Alicia Vikander (vencedora do Oscar), que não poderia ser escolha melhor para viver essa "nova versão" da Lara Croft.


 Enquanto o filme não sai, confira algumas imagens do filme e do jogo:





Sexta tem! Vamos assistir juntos o documentário da Gaga?


Também está ansioso - com s - para assistir os bastidores dos últimos anos da carreira de Lady Gaga? Então prepara o lencinho e vem comigo.

Trailer do documentário:


Eu  e a turma do  Estúdio Sonora Music, estamos promovendo esse encontro de fãs e curiosos manauaras que queiram ter a experiência de assistir esse documentário que promete ser um divisor de águas na carreira de Lady Gaga.

Gaga e Madonna no VMA 2009

E a rixa com a Madonna?
Logo depois de anunciado, pipocou "nas internet" informações sobre o que a Gaga tem a dizer do feud com a rainha do pop, que em resumo-caboclo seria de que "Gaga paga o maior pau para a Madonna e a rainha vive esnobando e falando mal da novinha". É bem a cara da Madonna fazer isso, mãaaassss, somente assistindo o documentário poderemos realmente saber o lado de Gaga.

Tô toda gagada

E as dores que impediram ela vir pro Rock in Rio?
Isso também será tratado no documentário. Infelizmente foi muito doloroso para nós fãs dela, ir ao festival e encarar essa falta. O documentário virá em tempo certo para entendermos melhor a real situação.

Instagram da Gaga logo após o anúncio que não viria para o Rock in Rio

E aí, vamos?
Irei fazer uma playlist especial no Youtube, para relembrarmos clipes e shows dela, e às 20h teremos a exibição do documentário  GAGA: FIVE FOOT TWO. A Sonora promove um happy hour com cervejas, pizza e outras coisinhas.


Evento - Exibição do Five Foot Two
Sexta (22/9) - A partir das 18h 
Documentário: 20h
Entrada Gratuita
Local: Sonora Music
(Avenida Alvaro Maia 736 - Boulevard, ao lado do Cemitério)

Evento no Facebook (confirme e chame os amigos!):
https://www.facebook.com/events/2030023717217012 

Vem Happy hour, vem happy hour

09/08/2017

Você lembra do seu primeiro tocador de Vinil, Walkman, Discman e Mp3 Player?



Comecei a ouvir música na época do vinil e fita k7. E, desde lá fui acompanhando as novidades até chegarmos aos dias de hoje, em nosso querido streaming de cada dia. E como música nunca é demais, resolvi documentar aqui as minhas recordações desses aparelhos que me proporcionaram tantas alegrias. Desembaraça o fone de ouvido e vem relembrar comigo: 


Micro System (Aparelho de som com Vinil, K7 e CD): era fila para usar aqui em casa. Já pensou? Eu era o filho mais novo com mais três irmãos mais velhos (gêmeos) disputando hora para ouvir o vinil, fita, rádio ou CD. Foi aí que ouvi muita Xuxa, TV Colosso, trilha da Vamp, Tom Jobim, Elis, Mariah Carey  e outros.

Em dias de festa em casa não podia faltar CDs de boi bumbá, Carrapicho, É o Tchan, Raça Negra e grandes artistas dos anos 90.


Walkman: parecia Gremlin, do nada surgia um novo. Alguns eu reutilizei dos meus irmãos (em especial o que gravava voz), depois fui trocando por outros (com rádio, gravador e etc). Fazer mixtapes para os amigos era um dos meus passatempos preferidos.


Uma lição importante era "rebobinar" com lápis ou caneta Bic para economizar pilha


Rádio portátil: não existia mais banho sem trilha sonora depois dessa linda invenção. Meus irmãos tinham os deles e eu, com muita economia, comprei o meu no início de 2000. Exatamente esse aí de cima, que parece uma nave especial. Foram tantas emoções porque ele fazia "feat" com o discman pois gravava fita: eu ouvia rádio e dava REC quando começava aquela música tão esperada - só era muito chato quando tinham aquelas inserções de rádio durante a música. 


 Nos anos 80 eram muito usados nos rolês com a móga (mó galera), chamados de boombox





Diskman: o primeiro tinha um cabo para usar sem pilha e, não vou negar, às vezes eu fazia aquela "lenda urbana" de deixar a pilha no sol para tentar ouvir pela milésima vez aquela música preferida - eu era pobrezinho, gente. Lembro de tantas experiências de esconder ele na mochila naquela volta no ônibus. O meu primeiro foi exatamente esse acima. Cara, bateu forte a emoção.


Eram vários truques para conseguir: a) esconder do ladrão b) fazer o CD não pular #Hardtimes





Mp3 player genérico/pendrive: eu lembro até hoje que custou R$ 150 Lulas (2005) lá no Centrão e foi a maior felicidade do mundo. Ok, eu sei que era "Sony falso", mas foi um upgrade do CD pro arquivo digital. Eram apenas 250 megas, mas já dava para colocar umas 30 músicas preferidas baixadas do Kazaa/Shareaza. Ouvi tantas vezes Nelly Furtado, Timbaland, Rasmus e muitos hits do Disk MTV nesse player. Ah! Também mantinha meus arquivos da faculdade nele até algum vírus maligno quase derreter a porra do player.


Kazaa: meu melhor amigo dos anos 2000


O primeiro ipod: meu pai ganhou esse e fiquei responsável de "descobrir como se colocava música dentro dele". Naquela época, 2006, o mundo Apple era um mistério para mim. Foram muitas tentativas até conseguir colocar as faixas nele. Claro que meu pai pediu o ipod de volta e nunca mais o tive em mãos. Mas era lindo e até hoje gostaria de tê-lo novamente.


Precisava colocar essa foto do Ryan Phillippe usando esse ipod shuffle, porque né



Ipod Classic: muitos anos de estágio publicitário depois, consegui comprar o sonhado iPod classic com 160 gigas. Nele ficou, por muitos anos, todos os meus discos preferidos - além de versões remixes e faixas não lançadas. É um baú com muitos tesouros.


Não usava ele há anos, ainda estava com 100% de bateria


Streaming: Spotify, Apple Music, Deezer, Tidal (as ryca) ou Google Play, agora podemos acessar qualquer música em qualquer lugar. Seja no celular, ipod, computador, tv, videogame e outros. Acompanho as novidades, faço minhas playlists e conheço muita música. E melhor: dá para salvar para ouvir sem internet em qualquer lugar:

Música sempre fará parte do meu dia a dia e uso a tecnologia ao meu favor. Uso o mais atual mas também procuro preservar o físico (ainda compro CDs e vinis dos meus artistas preferidos), gosto de ter rituais para cada plataforma. Para alguns pode soar futilidade gastar tanto dinheiro com música, mas cada um de nós tem sua forma de superar dias difíceis e injetar alegria no dia a dia.


08/08/2017

Game of Thrones: Brenda (Todo Mundo em Pânico) reage ao episódio 7x04





Brenda me representa demais! Só não cai da cadeira devido ao pânico causada no último episódio de Game of Thrones.



Agora pense comigo, você fã, se o episódio 4 foi assim, imagine o final.


Resolvi assistir o trailer de "Mother!" de madrugada...


Estava na boa, na minha, esperando o sono chegar e minha amiga me envia o link pelo WhatsApp. Finalmente saiu o trailer de "Mother", filme de Darren Aronofsky (Réquiem por um sonho e Cisne Negro). Não sei se dormirei com os anjinhos hoje.



Trailer bom de suspense pra mim é assim, não conta nada e deixa a nossa cabeça confusa. O bom é que falta tempo, estreia em setembro.


07/08/2017

16 de Agosto: aniversário de Madonna com exibição da "RebelHeart tour" em Manaus!


Sabe quando sonhos viram realidade? Nós fãs de Madonna, em especial manauaras, somos bem carentes de eventos e produtos dela por aqui. Mas nada como um esforço do Rafa e meus amigos para tornar isso realidade.

Então, anota aí: no aniversário dela, 16 de agosto,teremos um happy hour especial dela no Estudio Sonora Music (Av. Boulevard) com direito a exibição na íntegra da Rebel Heart tour (última turnê dela, que sairá em DVD apenas em setembro). E melhor: entrada gratuita. 



O show conta com 21 músicas, 7 trocas de roupa, muita dança e Madonna cantando e sorrindo como há muito tempo não vemos nos shows dela. Altamente recomendável.



Chame os amigos, sejam fãs ou não, pois queremos proporcionar um ambiente amigável e delícia para celebrar mais um ano desse ícone que ainda brilha muito.

Evento: Rebel Heart tour (Aniversário da Madonna)
Data: 16 de agosto (quarta!)
Horário: 18h Happy hour/ 20h às 22h Exibição da Rebel Heart tour
Entrada: Gratuita
Espaço: limite 50 pessoas  (25 sentadas) - chegue cedo!
Local: Estúdio Sonora Músic (Avenida Alvaro Maia 736, 69057035 - Boulevard)
Informações: (92) 98159-9120
Evento no Facebook: Clique aqui
Consumação: cervejas (combos), pizzas e doces

06/08/2017

Garbage: trilha sonora da minha vida há quase 20 anos



Ano: 1999. Eu tinha apenas 13 anos e começava a ouvir outros ritmos além do pop-Spice-Girls-Backstreet Boys. Graças à MTV Brasil - e a todos aqueles vjs super cults e informados - conheci diversos artistas diferentes e um deles foi a banda Garbage, grupo de rock alternativo que na década de 90 acumulava hits como "Only Happy When it Rains", "Push it", "Queer", "Special" e outros.

Entretanto, apenas com a trilha de 007 - O Mundo não é o bastante comecei a apreciar essa banda maravilhosa. 



Graças ao "Making the video MTV", a curiosidade pela estética e sonoridade do grupo foi implantada em meu coração rebelde, que logo depois me levou a comprar na Bemol do Centro meu primeiro CD deles, o "Version 2.0.". O disco, naquela época, traduzia todas as minhas inquietações, desejos, insatisfações e questionamentos adolescentes.

Não sei como esse CD não riscou de tanto que ouvi no meu diskman
Depois vieram os discos Beautiful Garbage (2001), Bleed Like me (2005), Not your kind of people (2012) e o mais recente, Strange little birds (2016).

Confesso que de 2005 a 2015 me deixei levar por outros ritmos e os deixei um pouco de lado. Tadinhos. Mas, com meus gostos mudando - e até mesmo reassumindo meus gostos diferentes (rock alternativo, indie, eletrônico e coisas que não sei descrever) -, voltei a ouvi-lo e BOOM: eles continuam traduzindo os mesmos sentimentos, mas agora da vida adulta.


Hoje, tenho 30 anos e meus questionamentos, insatisfações e inseguranças são outros. E nada mais satisfatório do que ter músicas que possam traduzir isso com classe de forma gutural.

Strange little birds me trouxe boas faixas para questionamentos e momentos complicados da vida adulta, desde insatisfações pessoais, relacionamentos duradouros em momentos difíceis, pensamentos insanos, dramas de amizades, sexualidade, vampiros (?) e  raiva desse mundo escroto.


Então, minha dica é: tá precisando de uma trilha que possa expressar sentimentos difíceis? Dá o play no Garbage e se sinta revigorado.

Observação: a faixa "No Horses" foi lançada recentemente, mas não é do disco. É um single isolado e todos os lucros dela serão doados para a Cruz Vermelha, então dê o play no vídeo.

Garbage no Brasil

No ano passado, rolou uma surpresa muitcho louca: eles vieram fazer shows no Rio e em SP. Obviamente eu estava quebrado - e quem não está? -  e nem pude considerar a possibilidade (ainda mais que anunciaram um mês antes), mas minha amiga Dany Souza foi e contou que o show foi incrível e Shirley, além de linda, é super simpática.



"Foi surreal. A banda tem costume de tocar em grandes festivais (Glastonbury na Inglaterra, Planeta Terra no Brasil) e foi bem legal saber que iriam fazer um show só deles. O lugar escolhido foi o Circo Voador no Rio de Janeiro, que é um local pequeno (2.800 pessoas), acho q a intenção era de fato ter maior proximidade com os fãs. Foi uma energia indescritível, todos cantaram todas as músicas do início ao fim. Esse é um daqueles shows que você sai de alma lavada querendo bis", disse a menina Dany.

Amiga Dany Costa com esses maravilhosos


05/08/2017

Vem balançar o ombrinho comigo no Fuá, que retorna no dia 13 de agosto


Discotecar é uma paixão minha desde a época que se usava cd, gente. Estava afastado desse universo pois deixei de organizar eventos em 2014 - que sempre foram pra mim uma forma de reunir amigos e conhecidos para experiências inesquecíveis. O tempo foi passando, as prioridades mudando e o tempo ficando mais corrido. Entretanto, esse amor por "causar sensações" por conta da música nunca deixou de ser uma paixão minha. Daí cheguei aos 30 e me pergunto: bora colocar sorriso nos rostos e fazer as pessoas balançarem o ombrinho novamente?


Aproveitei a oportunidade de inscrição do Fuá, um dos eventos culturais mais legais da cidade, e me joguei na vontade de tocar de novo. Dia 13, no dia dos pais, estarei lá para engrossar o caldo do retorno desse evento maravilhoso.

Então ó só: espero vocês por lá com toda aquela vontade de dançar um set refrescante.

Dia 13 de agosto (domingo, dia dos pais)
Das 9h às 19h
Local: FAS - Amazônia Sustentável (Rua Álvaro Braga, 351, Parque 10, 69055-660 Manaus)
Evento no Facebook (Clique aqui)

04/08/2017

Saiu trailer do documentário sobre Grace Jones - e merece nossa atenção



Como estou usando novamente o blog como diário, resolvi documentar uma coisa: eu não conheço Grace Jones tão bem. 

Sei da figura icônica e fashionista, mas a música, os filmes, a história...isso eu realmente não sei. Daí hoje, arrastando meu mouse na timeline do Facebook, me deparei com esse post da revista OUT anunciando o trailer do documentário "Gace Jones: Bloodlight and Bami", material que tem quase 10 anos de documentação e mostrará a diva jamaicana (porém radicada nos Estados Unidos) "quase nua" e um "retrato sincero" da mulher por trás do ícone.


O trailer mostra o o ritual de "montação" de Grace. Saca só:


Ele estreia em 25 de outubro, no Festival de Toronto e já torço que seja posteriormente no catálogo da Netflix. Enquanto o filme não sai, confere só um pouco a trajetória dela nesse vídeo EXCEPCIONAL e ARREPIANTE que conta a história dela de A-Z: